Skip to content

Gourmet

maio 19, 2010

A alegria de encontrar o lugar certo, ainda que abrir a porta do estabelecimento provoque tremores de medo. Aquela vontade de contar logo a novidade para os outros… relutando com a vontade de guardar segredo só para si.
Jiro Taniguchi

Esse é um trecho do texto que fecha as 18 histórias contadas em Gourmet, de Jiro Taniguchi e Masayuki Kusumi. E sintetiza bem o que o leitor encontra nas ‘peripécias gastronômicas’ de Goro Inogashita, um típico japonês salaryman que, entre o trabalho e as lembranças, vai descobrindo diversos restaurantes no Japão.

O enredo das histórias é simples, sem muitas ações e enrolações. São pequenas fotografias do ato de comer, que pode revelar muito mais do que o sabor em uma garfada. O fato de ser um mangá, os famosos quadrinhos japoneses lidos de trás para frente, faz Gourmet ainda mais interessante, por ser um perfeito exemplo de como as HQs se sofisticaram de uns tempos para cá.

Gourmet, de Jiro Taniguchi e Masayuki Kusumi. Editora Conrad. 202 páginas.

Os pequenos encontros com restaurantes desconhecidos, a primeira mordida em uma comida, as lembranças e, principalmente, a capacidade de fazer de um simples almoço pós-trabalho uma rica experiência gastronômica são muito bem explorados e o ponto alto da obra. Para os leitores que buscam esse tipo de leitura, com um viés menos acadêmico-científico e mais lúdico-literário, Gourmet é a pedida certa.

Os amantes da culinária japonesa, que vai bem além do sushi, também vão encontrar boas referências à comida de lá, com desenhos bem elucidativos. O glossário com 146 pratos diferentes pode confundir um pouco, mas isso também é um bom motivo para fazer como Goro: entre tantas opções, o melhor mesmo é ter um momento de calmaria para degustar pacientemente.

Ficou curioso? Então dê uma olhadinha aqui no preview disponibilizado pela editora.

Vinho e quadrinhos
A versão online do jornal inglês The Times publicou em 2008 uma matéria sobre um outro mangá gastronômico que deu muito o que falar: Kami no Shizuku, ou As Gotas de Deus, que aborda o mundo dos vinhos. Se você ainda acha que esses quadrinhos são apenas para crianças, a matéria traz um dado interessante: as bebidas degustadas pelo protagonista, Kanzaki Shizuku, tiveram um grande aumento na procura.

Na França, a revista La Revue du Vin de France escolheu Tadashi Agi, autor de Les Gouttes de Dieu, nome da obra por lá, para o prêmio especial do ano de 2010. E ainda entrou no hall da fama do Gourmand World Cookbook Awards 2009. Infelizmente, ainda não há tradução no Brasil; mas, com a fama que fez lá fora, é possível que chegue aqui. Cruzem os dedos!

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: